Pesquisar neste blog e nos da lista

quarta-feira, dezembro 02, 2009

O Menino do MEP II

luaenivaldo

O artigo abaixo, me enviado por e-mail pelo tuiteiro amizo Zazá e pela tuiteira Yoyoheller (meu obrigado a ambos) é de autoria do César Benjamin, petista de primeira hora, co-fundador do partido, companheiro antigo do Lula e autor do artigo publicado na Folha sobre Lula e o Menino do MEP.

Este artigo, também publicado na Folha de hoje (02/12) só pode ser lido por assinantes, mas achando que todos deveriam lê-lo, tomei a liberdade de copiá-lo e publicá-lo aqui.

Por que agora?

Autor(es): CÉSAR BENJAMIN

Folha de S. Paulo - 02/12/2009

DEIXO de lado os insultos e as versões fantasiosas sobre os "verdadeiros motivos" do meu artigo "Os Filhos do Brasil". Creio, porém, que devo esclarecer uma indagação legítima: "por quê?", ou, em forma um pouco expandida, "por que agora?". A rigor, a resposta já está no artigo, mas de forma concisa. Eu a reitero: o motivo é o filme, o contexto que o cerca e o que ele sinaliza.
Há meses a Presidência da República acompanha e participa da produção desse filme, financiado por grandes empresas que mantêm contratos com o governo federal.
Antes de finalizado, ele foi analisado por especialistas em marketing, que propuseram ajustes para torná-lo mais emotivo.
O timing do lançamento foi calculado para que ele gire pelo Brasil durante o ano eleitoral. Recursos oriundos do imposto sindical -ou seja, recolhidos por imposição do Estado- estão sendo mobilizados para comprar e distribuir gratuitamente milhares de ingressos. Reativam-se salas pelo interior do país e fala-se na montagem de cines volantes para percorrerem localidades que não têm esses espaços. O objetivo é que o filme seja visto por cerca de 5 milhões de pessoas, principalmente pobres.
Como se fosse pouco, prepara-se uma minissérie com o mesmo título para ser exibida em 2010 pela nossa maior rede de televisão que, como as demais, também recebe publicidade oficial. Desconheço que uma operação desse tipo e dessa abrangência tenha sido feita em qualquer época, em qualquer país, por qualquer governante. Ela sinaliza um salto de qualidade em um perigoso processo em curso: a concentração pessoal do poder, a calculada construção do culto à personalidade e a degradação da política em mitologia e espetáculo. Em outros contextos históricos isso deu em fascismo.
O presidente Lula sabe o que faz. Mais de uma vez declarou como ficou impressionado com o belo "Cinema Paradiso", de Giuseppe Tornatore, que narra o impacto dos primeiros filmes na mente de uma criança. "O Filho do Brasil" será a primeira -e talvez a única- oportunidade de milhões de pessoas irem a um cinema. Elas não esquecerão.
Em quase oito anos de governo, o loteamento de cargos enfraqueceu o Estado. A generalização do fisiologismo demoliu o Congresso Nacional. Não existem mais partidos. A política ficou diminuída, alienada dos grandes temas nacionais. Nesse ambiente, o presidente determinou sozinho a candidata que deverá sucedê-lo, escolhendo uma pessoa que, se eleita, será porque ele quis. Intervém na sucessão em cada Estado, indicando, abençoando e vetando. Tudo isso porque é popular. Precisa, agora, do filme.
Embalado pelas pré-estreias, anunciou que "não há mais formadores de opinião no Brasil". Compreendi que, doravante, ele reserva para si, com exclusividade, esse papel. Os generais não ambicionaram tanto poder. A acusação mais branda que tenho recebido é a de que mudei de lado. Porém os que me acusam estão preparando uma campanha milionária para o ano que vem, baseada em cabos eleitorais remunerados e financiada por grandes grupos econômicos. Em quase todos os Estados, estarão juntos com os esquemas mais retrógrados da política brasileira. E o conteúdo de sua pregação, como o filme mostra, estará centrado no endeusamento de um líder.
Não há nada de emancipatório nisso. Perpetuar-se no poder tornou-se mais importante do que construir uma nação. Quem, afinal, mudou de lado? Aos que viram no texto uma agressão, peço desculpas. Nunca tive essa intenção. Meu artigo trata, antes de tudo, de relações humanas e é, antes de tudo, uma denúncia do círculo vicioso da extrema pobreza e da violência que oprime um sem-número de filhos do Brasil. Pois o Brasil não tem só um filho.
Reitero: o que escrevi está além da política. Recuso-me a pensar o nosso país enquadrado pela lógica da disputa eleitoral entre PT e PSDB. Mas, se quiserem privilegiar uma leitura política, que também é legítima, vejam o texto como um alerta contra a banalização do culto à personalidade com os instrumentos de poder da República. O imaginário nacional não pode ser sequestrado por ninguém, muito menos por um governante.
Alguns amigos disseram-me que, com o artigo, cometi um ato de imolação. Se isso for verdadeiro, terá sido por uma boa causa.

©Marcos Pontes

10 comentários:

Bea - Compulsão Diária disse...

Marcos,
muito boa iniciativa a chamada para o texto de CB. Diante dessa bandalheira vale lembrar da "ética" e vale também pensar na "moral" revolucionária que Reinaldo Azevedo mescla com seu post de hoje. Resumindo: a violência é culpa da sociedade dividida por classes e vale qqer meio pra atingir o tal fim revolucionário. Eles se violentam e se comem. que se danem todos eles.

Nanda disse...

O pior é que, apesar de tudo que é divulgado, ele mantém cada vez mais e mais reféns; seja pelo bolsa-esmola, pelas mentiras e tudo que o cerca. Medo...

Bea - Compulsão Diária disse...

pavor diante da declaração recente de que o prórpio quer uma nova constituinte. Sabe onde iosso dá? Socorro!

Joe_Brazuca disse...

ja diria o chefe da propaganda do III reich : "uma mentira contada muitas e muitas vezes, acaba sendo acreditada e vira verdade..."

O PT não está brincando em serviço. Veio pactuado com o "cramulião", pra perpetuar e lançar suas garras ao poder eterno e escravizante.
O seu "lider", um semi-alfabetizado, ignorante, vesgo e curto, é o filho de Beluzebu, e veio com "mel" aos desprovidos...Acreditem, se puderem.
A luta será penosa e muito longa...Salvo os Anjos unidos contra...Daí, a coisa muda de figura : as urnas serão seus obstáculos em 2010.Será uma batalha ganha ( ou não...), mas o mal ainda estará enraizado...
O filme sempre fez parte, bem como toda a trama insólita, de novas constituições aos seus belprazeres, juizes concomunados, jagunços, sem-terra, sem-teto, sem-vergonha, bolsas-esmolas de todo tipo e o famigerado "sabe" e "nunca antes nesse país"...
Os intelectualoides de esquerda,da USP e cia ltda, mostraram serviço e alcançaram o objetivo estruturado sobre as fezes de Stalin...

precisamos de uma Joanna D'arq, no mínimo...

Lord disse...

Offtopic:
SOS FICHA LIMPA
Amigo, meu blog (caranovanocongresso.blogspot.com) desde sua concepção se dedica a fazer clipping que denuncie políticos corruptos e os corruptores, e a manter viva na memória de todos o cinismo corporativista dos congressistas, que perpetua corruptos denunciados naquelas casas e também as renúncias de parlamentares que assim fogem da impunidade pra permanecer elegíveis.
Nossas leis falham, por não impedir a candidatura dessa gente.
Resta o horror de ver isto continuar acontecendo? Resta a indignação de ver que não existe limite para estes bandidos?
NÃO! Podemos mudar a lei, podermos limpar a política e pra isso temos um projeto popular, respaldado por mais de 1,3 milhões de assinaturas, com o objetivo de barrar a entrada na política, ou impedir a reeleição, dos chamados “Fichas Suja”.
O Projeto de Lei (PL) 518/09 (Ficha Limpa) entregue ao Presidente da Câmara, Sr. Michel Temer, na porta da Câmara dos Deputados no dia 30/09/2009.
Que foi engavetado e lá vai permanecer se não houver participação popular, temos que lutar pra que os excelências o tirem da gaveta e o aprovem.
Temos que mostrar aos deputados o que queremos através de recados (emails) aos parlamentares.
Na “Rede Bravas Gentes Brasileiras” somos (hoje) 146 membros, e temos uma capacidade ainda não testada, de multiplicar nossa ação. Aqueles que ainda não se filiaram estão convidados a se juntar à nossa rede: http://bravagentebrasileira.ning.com). Esta rede foi criada pela nossa colega e amiga Thaís Gomes. A Thais criou também um Twitter >>>> http://twitter.com/bravagenteb pra que possamos nos comunicar com mais velocidade e a qualquer tempo. Através da rede poderemos sincronizar nossos blogs para divulgar e massificar a campanha.
Estudamos e concluímos que seria interessante se pudéssemos sincronizar uma onda de emails e “literalmente entupir a caixa de email dos excelências”. Vamos mostrar que somos capazes de mobilizar um grande número de brasileiros. Vamos provocar um TSUNAMI de emails, porque o PL 518/09 precisa ser aprovado até junho de 2010.
Escolhemos o 1/2/2010, primeiro dia útil de trabalho(?) dos excelências, para o envio da primeira onda. Sem dúvida precisaremos marcar outras datas/ondas, porque contamos com a resistência dos deputados. Com a repercusão conseguiremos mais adesões para as ondas seguintes.
Pra que a gente consiga esta sincronia e adesão vamos precisar da colaboração de todos.
Conto com a confiança e o entusiasmo de todos, acredito que você será um daqueles pilares em quem poderemos nos apoiar pra que a idéia da aprovação do PL 518/09 seja bem sucedida.
Obs.: Em meu blog tenho dicas de como enviar emails aos deputados, inclui tbm um modelo de email pra ser enviado.

Luma Rosa disse...

Não estou conseguindo acessar o blogue "Prosa e Política" - http://www.prosaepolitica.com.br - conseguiram fechar?

Marcos, e o Lullinha quer facilitar até a entrada do cinema com a bolsa cultura.

Fez muito bem em expor o artigo! Beijus,

tunico:uma pessoa comum,branco de olhos azuis disse...

Li o primeiro artigo do Benjamin e de imediato entendi o recado.O perigo de se tentar criar ídolos de pés de barro. Até comentei à época em blog do Noblat. É claro que Benjamin com seu artigo acabou atingindo um objetivo diferente que foi o de causar polêmica em torno da "rusticidade" de Lula que já havia confessado à Playboy anos atrás sua iniciação com uma cabra.Lula, todos sabemos,pelo menos aqueles que têm discernimento, é um sujeito com má formação familiar e ressentido por natureza.Não me espanta o fato de tentar subjugar um companheiro de cela justamente por ter esta má formação. Mas esse não é o centro da questão e sim, a tentativa clara daqueles que o cercam e orientam(estes sim, intelectuais com a mente voltada para o mal) de criar através de sua figura o Estado Único todo-poderoso. O passado da história do mundo está cheio de exemplos assim e todos deram em ditaduras perversas e assassinas, quando não em guerras terríveis. O segundo artigo de Benjamin encerra a questão, cala a boca de seus críticos surdos-mentais e ele tem a minha concordância. Sua imolação se existir, terá sido por uma boa causa.A causa da liberdade e da democracia.

Laura Fuentes disse...

Esse filme e o lançamento agora nunca me desceram bem goela abaixo. Mas também esse Benjamim é discutível. Que artigo foi aquele na Folha? Quem está trabalhando prá quem?

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar boa semana
bjss


aguardo sua visita :)

Laguardia disse...

Feliz Natal e um ano novo ricamente abençocado por Deus são os votos do Blog Brasil Liberdade e Democracia.