Pesquisar neste blog e nos da lista

quinta-feira, setembro 08, 2011

Do grito dos excluídos ao protesto contra a corrupção

corrupção-7-de-setembro

Não só a esquerda, também os famigerados incolores minimizam os atos de protesto que ocorreram em todo o país contra a corrupção que grassa em todos os poderes. Os primeiros por motivos óbvios, os segundos por terem medo de assumir qualquer postura e, para isso, arrumam as mais estapafúrdias e insustentáveis desculpas.

Tirando o PSOL, mais conhecido como o PT-de-ontem, toda a esquerda está apoiando a presidente e sua pseudo-faxina, inclusive parte da que deveria ser oposição, o PSDB. Por estar alinhada com a presidente, participar dos protestos significaria que não está satisfeita com a maquiagem que o governo federal está fazendo enquanto finge que combate os corruptos. Seria o equivalente a dizer que quase nada foi feito. Antes ficar bem com os corruptos do que indispor-se com a falsa faxineira.

O PSOL até tentou, em Brasília, desfraldar suas bandeiras vermelhas, intento frustrado pelos demais participantes. O movimento nasceu suprapartidário e assim deverá manter-se, demonstrando que era um movimento deveras popular e não manipulado por siglas. Os vermelhinhos fizeram beicinho e não desfilaram.

Há nove anos a UNE desfilaria, mas a pensão milionária que recebe dos cofres públicos não desapontaria sua comandante-em-chefe. Fingiu-se de morta e até torceu os dedos para que sua ausência não fosse notada. Não deu certo a reza, se é que comunista reza. Quem tem mais de 30 anos tinha certeza que veria os barbudos e cabeludas, de camisetas fantasiadas com a cara do assassino platino-cubano Che ou batinhas indianas, as indefectíveis bolsas a tiracolo e as sandalhinhas de couro de bode empunhando faixas e esgoelando-se em palavras de ordem. Pouparam-nos desse espetáculo démodé.

As desculpas dos incolores: ah, isso vai dar em nada (pode ser, mas só as pitonisas podem adivinhar); isso é coisa de políticos (e é mesmo, políticos com as melhores intenções, pelo menos até o momento. A melhor espécie de políticos que pode existir, aquele que faz política civil, sem o uniforme maculado dos partidos); eu vou lá deixar de curtir meu feriado pra pegar sol na moleira? (A vida é feita de prioridades. Se sua prioridade é chocar jacaré em casa ou encher o rabo de cerveja à beira d’água enquanto os ratos saqueiam o erário, problema seus, mas não chore mais tarde); isso é coisa de reacionários de direita (esta é dos incolores que fingem-se de vermelhos ou que acreditam que toda a direita é conservadora ou vice-versa. Costumam ser emprenhados pelos ouvidos com uma tendência fortíssima, se não já comprovada, de politicamente corretos). E la nave va...

E já que foi mencionada a direita, parte dela recusou-se a comparecer. A mais bem explicada razão que li foi o artigo do Felipe Moura Brasil, no Mídia Sem Máscara. Alega o nobilíssimo autor que afirmou que ficaria em casa, embora refira-se à manifestação marcada para o dia 20 de setembro, no Rio (imagino que tenha ficado em casa no dia 7).

Para Felipe, o movimento popular, para ser mais incisivo, deveria ter alvos nominados, do tipo Jaqueline Roriz, Renan Calheiros, José Sarney, José Dirceu, ou mais amplo como o PT, o governo federal, toda a classe política... Me permito discordar. Desejando apontar seus petardos para alvos específicos cairia a marcha justamente no erro que ele aponta ter sido cometido: acertar uns, deixando outros bandidos de fora.
Para se começar a tal “primavera brasileira” (anotem aí, se ela vier a ocorrer, a imprensa cunhará este epíteto), primeiro tem que se levar o problema diante dos olhos do populacho desinformado para, só então, combater seus agentes. A verdadeira faxina é paulatina, não esse arroubo presidencial de faz de conta que limpou a Esplanada dos Ministérios, populista e de boa imagem para a mídia genuflexa.

©Marcos Pontes

8 comentários:

Ajuricaba disse...

Ainda que só tivesse um manifestante já teria valido.

Beatriz disse...

Touché;) Então, vamos deixar fluir as manifestações de rua e depois filtrá-los com endereçamentos a voto distrital?
Uma vez que não há estratégia, nem um planejamento definido...deixemos a primavera chegar.

Velvet Poison disse...

Que sonho, se houvesse direita como há esquerda, nestepaiz. Direita, aqui em CorruPTópolis, é só um pequeno grupo de alguns teóricos. Teoria não ganha eleição...

AGUIA DOURADA disse...

Otimo Amigo também acho que esta primeira manifestação ou grito de alerta deveria ocorrer sem a participação direta dos partidos e sem menção especifica a politicos, entretano após esta largada, no segundo ato, penso que deveria haver uma certa flexibilização em relaçao ao tema, o problema do Brasil não está só na corrupção, você sabe, em assim sendo as manifestações precisam ser mais abrangentes só assim o povão tomará conhecimento do que ocorreu e ocorre neste país nestes 8 1/5 parabens pelo artigo, e peço sua permissão para repostar em meu blog.

Anônimo disse...

Dizer o que sobre essa gente metida a intelectual que torce o nariz e em grande parte faz do ócio um modo de vida?
Só criticam, mas levantar do sofá...
A Revolução Laranja da Ucrânia também começou na net e conseguiu anular eleição presidencial.
Eu acredito nesta gente valorosa e estou junto!
Abraços da Videli.

Anônimo disse...

O acusador do mensalão Roberto Jefferson recebeu um cheque em branco do Lula para inocentá-lo do processo.Quem conta esta história,com muita segurança,é o jornalista Ivo Patarra em seu livro referenciando "O CHEFE".Este livro deveria ser utilizado como prova do empenho do Lula,nos bastidores,para salvar-se do mensalão.O livro foi proibido,mas está divulgado na internet,sendo uma denuncia remissiva das falcatruas PTistas,esclarecendo como os PTistas arrecadavam dinheiros das prefeituras,inclusive a morte de Celso Daniel.O CHEFE é a testemunha e a condenação da quadrilha PT.

http://www.conjur.com.br/2011-set-08/acusados-mensalao-enviam-alegacoes-finais-stf-leia-defesas

Sonia disse...

Teoria não ganha eleição e também não funciona em protesto de rua, infelizmente. =/
Mas é sempre válido tentar, continuar e insistir... um dia, o povo acorda e cresce.

Tuca/Marilda disse...

Quando começamos ouvir de um Manifesto Contra Corrupção, pensávamos que seria um sonho.O desejo de ver e ouvir um pedido do BRASIL DE VOLTA PARA O POVO BRASILEIRO, o retorno da DIGNIDADE e da MORALIDADE que foi pedra fundamental da nossa DEMOCRACIA, ensinada nas ecolas pelas aulas de Educação Moral e Cívica. Eis que, NUM RELANCE a Verdade se fez ouvir nas ruas e a JUVENTUDE abraçou a causa. Tudo que vier a ocorrer daqui para frente, será, sem dúvida, mais um tijolinho na edificação da República Federativa do Brasil. JUNTOS PODEMOS MAIS>