Pesquisar neste blog e nos da lista

sábado, setembro 03, 2011

E-mail à OEA

oea

E-mail enviado hoje para o senhor Paulo Rogério Cavalcanti, Oficial Administrativo da OEA no Brasil. Quem desejar fazer o emsmo, o e-mail é oeabra@terra.com.br . Se não fazemos nada e nossos clamores são solenemente ignorados pelos aprendizes de ditadores que são nossos governantes, comecemos a apelar aos organismos internacionais.

A OEA não tem demonstrado muito respeito pela opinião pública, é verdade, além de andar fantasiada de arauto do esquerdismo latinoamericano, mas de alguma maneira podemos começar a chamar a atenção das autoridades internacionais para o risco de censura institucionalizada.

 

Excelentíssimo Senhor Paulo Rogério Cavalcanti,

Prefiro dirigir-me ao senhor do que diretamente à Secretaria Geral da OEA por ser Vossa Excelência brasileiro, sem dúvida um democrata e atinado com as questões nacionais e, assim como este que lhe escreve, sem preferência político-partidária, senão o bem estar dos cidadãos brasileiros, a defesa da soberania nacional, a independência dos poderes e, principalmente, os direitos dos cidadãos, independentemente de sua coloração ideológica.

Não tenho a mínima pretensão de dar-lhe aula de história, matéria que, indubitavelmente, Vossa Excelência deve dominar bem mais do que eu, mas apenas usá-la para ilustrar as preocupações que me levam a escrever-lhe esta missiva, o passado e mesmo o presente, em alguns países como a Venezuela, Irã, Líbia e Coreia do Norte, que quando o primeiro direito do cidadão é violado, o direito de expressar-se livremente, ficam escancaradas as portas do autoritarismo, das ditaduras, da supressão pelo estado de todos os demais direitos individuais e coletivos sempre que o governo se achar no direito de fazê-lo.

Mesmo às custas de altíssima carga tributária, boa parte da qual dissolve-se sob a pressão da corrupção, o brasileiro comum, honesto e trabalhador, já tem tolhidos seus direitos constitucionais a educação, saúde e moradia, não pode ficar à mercê da vontade de um partido e seus quadros superiores no tocante à liberdade de expressar-se.

Infelizmente, nos últimos oito anos, o governo federal vem demonstrando a intenção de calar as vozes discordantes de suas diretrizes, a começar pela imprensa, a porta voz civil de toda a população. Esta imprensa, aliás, quem vem descobrindo mais desmandos e desvios de conduta e de verbas do que deveriam fazer as polícias; a imprensa que vem exercendo um dos papéis do Poder Legislativo no tocante à fiscalização de atos do governo e à exigência do cumprimento das leis por parte das autoridades; a imprensa que analisa a aplicabilidade das leis, estuda os impactos sociais, ambientais e econômicos das medidas tomadas ou sugeridas por nossos legisladores sem que estes, porém, se reocuparem antecipadamente em realizar esses estudos e análises.

Há uma necessidade urgente que organismos internacionais, como A OEA, Anistia Internacional, organizações internacionais de imprensa e quem mais defenda a liberdade de expressão, alertarem o governo brasileiro, os partidos políticos e a população em sua totalidade dos riscos que correremos se a prática da censura e da retaliação contra jornais, revistas, sítios internéticos e blogs não apócrifos for implantada, como demonstram ser sua vontade autoridades federais nessas duas últimas administrações federais.

Em pleno século 21, é inadmissível que homens públicos, partidos políticos e governos, como o atual governo federal, defendam controle de mídia. Já existe legislação para punir ataques à honra, crimes de calúnia, ofensas, acusações infundadas ou seja lá que abuso for por parte de qualquer veículo de comunicação de massa ou indivíduos, não há, portanto, num estado republicano e democrático, espaço para qualquer tipo de censura, ainda mais que não existe censura leve. Qualquer censura é censura e como tal deve ser condenada.

Rogo, respeitosamente, que a OEA faça estudos e levantamentos das tentativas do governo brasileiro em calar a imprensa e manifeste-se publicamente contra isso. O Brasil e os brasileiros precisam da ajuda da OEA preventivamente porque depois de instaurada a censura, somente uma revolução social para fazer com que o governo e os organismos a ele aliados retrocedam dessa prática absurda e abusiva. Será de suma importância, portanto, que a OEA antecipe-se às celeumas e advirta nosso governo dos riscos que poderão concretizar-se em traumática realidade se o autoritarismo for levado adiante.

Respeitosamente,

Marcos Pontes

 

@Marcos Pontes

11 comentários:

Sonia disse...

Parabéns pela iniciativa de enviar o e-mail. Se todos os brasileiros, ao invés de somente espernearem e se lamentarem, tomassem uma atitude assim, talvez muitas coisas pudessem ser mudadas... :)

todospelobrasil disse...

Parabéns pela iniciativa e pela carta. A OEA é importante orgão e tem a obrigação de agir a favor da manutenção das bases democraticos dos países membros.

Augusto Alexandre disse...

Muito boa a iniciativa, pode ter certeza que seguirei seu caminho.

Anônimo disse...

Querido Marco, apoio sua atitude e afianço que acabei de envieiar também a minha.
Vamos propagar sua ideia, para que todos também tenham a ousadia e envie para a OEA.
Parabéns

Felipe Adad disse...

Parabéns Marcos! Mais uma vez você arrebentando na sua opinião. Continue assim, que nada e nem ninguém, nem mesmo um governo mequetrefe faça-te calar perante seu blog. Você é um dos raríssimos blogueiros que eu vejo expor à opinião em relação a essa ditadura do PT. Se à mídia em geral(blogueiro, jornalistas, revistas etc) não conseguirem protestar contra à ditadura que assola à mídia, quem conseguirá? O Chapolin colorado? O povão alienado por eles? É chegada à hora de toda à mídia protestar, vocês tem à própria mídia à seus favores. Vamos lá guerreiros! Que os Deuses Jornalísticos façam os seus congressos celestiais por aqui e nos deem uma mãozinha contra à ditadura.

Rose disse...

O seu exemplo deve ser seguido por todos que estão dispostos a evitar a perpetuação da tirania que se instalou no país.
Por enquanto agem sob pressão, logo terão a lei a seu favor.
Participo de um grupo que também pressiona a imprensa fazendo o contraponto, para que saibam que estamos atentos e dispostos a exigir o compromisso com a verdade, jamais com as versões mentirosas que têm pautado os noticiários.
Vou sugerir que acompanhem essa sua iniciativa.
Parabéns!

opcao_zili disse...

Parabéns pelo email e por essa iniciativa. Entretanto, meu amigo, eu tenho uma ligeira impressão que a OEA está do lado desses ditadores de araque, que querem a ditadura só para enriquecer um pequeno grupo, porque a militância burra, continua na miséria.

denise disse...

Sabe Marcos, já pensei várias vezes em fazer isso e mandar até para o Tribunal de Haia, mas eu pensava, "ninguém vai ler um email mandado por mim" e desisti. Mas agora que você tomou a inciativa, volto a ter este pensamento e fico mais encorajada a fazê-lo. Sempre pensei: se todos os órgãos aqui no BR são coniventes com tudo que acontece, nos cabe a apelar aos órgãos internacionais, é o que nos resta.....espero que assim seja. Obrigada por me fazer ver que podemos tentar.

Sagran Carvalho disse...

Parabéns Marcos pela iniciativa, apoio e tenha certeza de que seguirei seu exemplo.
Abraços.

Fabio Batista disse...

Um belo texto um exemplo a ser seguido. Parabens!

Fusca disse...

Excelente carta. Lembremo-nos da censura interminável do Estadão, do exílio de tantos livre-pensantes brasileiros, inclusive da retirada de uma das vozes mais independentes e lúcidas de nosso jornalismo, Diogo Mainardi. Sem falar na misteriosa morte do escritor Yves Hublet, o velhinho das bengaladas em Dirçeuzebu.