Pesquisar neste blog e nos da lista

sábado, agosto 01, 2009

997

Meu post de quatro anos atrás. vemos que algumas moscas mudaram nesse período, mas a bosta continua a mesma:

Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta.

(Paulo Brossard)

O festival de cabeças cortadas continua nas esferas próximas ao poder central. Dessa vez foi o presidente do Partido Liberal, o mesmo partido do vice-presidente José Alencar, Valdemar Costa Neto. Ao contrário do que ocorre no Japão, onde os políticos flagrados em atos de corrupção ou arrependidos, vão a público pedir desculpas à população e assumir suas culpas e ao contrário do que aconteceu hoje na Argentina, onde três senadores foram condenados pela Justiça por terem comprado votos, a renúncia de Costa Neto do seu mandato de deputado federal foi apenas uma maneira de se livrar de uma possível cassação e, conseqüentemente, da perda de seus direitos políticos por até 8 anos.
Esse mecanismo já foi utilizado há pouco tempo pelos senadores Antônio Carlos Magalhães, do PFL-BA e Não Sei Quê Lá Arruda, do DF. Isso confirma aquela minha afirmativa de alguns dias atrás de que os maiores beneficiados por essas leizinhas são os próprios políticos corruptos e safados. Por isso eles não mudarão tais leis tão cedo. Não lhes interessa isso. Ao contrário de ser um ato de coragem é um ato de COVARDES! SAFADOS, CORRUPTOS, LADRÕES E COVARDES!
No Partido dos Trabalhadores o presidente Tarso Genro disse que vai pedir explicações a 15 parlamentares envolvidos com as contas de Marcos Valério. Enfim alguém começou a mexer-se e exigir desses senhores esclarecimentos. A população, mormente sua parte que votou neles, espera que se essas explicações não forem convincentes e abonadas por provas cabais, eles sejam excluídos do PT, sejam cassados antes de renunciarem e excluídos da vida pública.
Acontece, porém, dentro do partido, um movimento de cinco parlamentares, entre eles o ex-presidente da Câmara, João Paulo Cunha, e o ex-líder do PT na Câmara, Professor Luisinho, na intenção de renunciarem em bloco. Se fizerem isso estarão assumindo uma culpa indubitável. Mas o líder atual, Arlindo Chinaglia, já disse que isso não está ocorrendo. Esperemos. Honestamente, não quero que renunciem, mas que deixem seus futuros serem decididos pelos julgamentos como homens e esperem suas penas, se for o caso, no exercício de seus mandatos. Basta um covarde nesse momento.
Aí vem o presidente do PSDB e admite que o partido fez uso de "caixa 2" nas campanhas eleitorais. Isso também não foi nenhum arroubo de coragem e hombridade, mas apenas a admissão de uma culpa que todos estamos carecas de saber que é prática nas campanhas de todos os partidos e de todos os políticos. Tentam dar uma de bons moços, mas comigo não cola.
Nesse momento estou assistindo ao depoimento do deputado José Dirceu no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Como esse depoimento deve chegar a altas horas da noite, prefiro falar a respeito amanhã. Mas uma coisa me chamou atenção até o momento. O deputado Roberto Jefferson passou a tentar implicar o presidente Lula na tramóia toda. Isso me surpreendeu. Até o momento ele estava poupando Lula, de repente, ao mesmo tempo em que os políticos do PFL e do PSDB resolvem atacar diretamente o presidente, Jefferson muda seu discurso. Ninguém me tira da cabeça que esse calhorda está a serviço de alguém e essa mudança de rumo parece me dar razão.

4 comentários:

Luma disse...

Estou com problemas para entrar no blogue, não sei se é aí ou se é aqui, mas vamos ao post, que li pelo feed e tive que rapidinho acessar o sistema de comentários para a página não cair.
Se tudo se repete, a conversa, a postagem se torna atemporal? Parece..
Não acredito que a democracia gere a absoluta corrupção como a frase leva a pensar. Se ela (corrupção) é tida como absoluta, não pode voltar-se inteiramente para o exercício da democracia. Por outro lado, tenho que também concordar: “a democracia neste país é relativa”. Mas, se a corrupção neste País é absoluta, ela impera-se entre os democratas e onde a democracia não é exercida.
Aliás, campeia com muito mais intensidade nos poderes constituídos (legislativo, executivo, judiciário), entre pessoas não escolhidas através do voto popular, mas sim por indicações e apadrinhados políticos.
Enfim, se corrupção existe evidentemente de forma generalizada no Brasil no meio político, conforme exposto, como também em vários outros setores da sociedade brasileira, isso não se deve exclusivamente ao aspecto democrático, mas sim à gênese e continuidade do mal costume de seu povo (entenda-se corruptos e corruptores).
Bom fim de semana! Beijus

tony disse...

Me cabe concordar com a Luma: o post é atemporal e se permanecemos assim é porque o mal costume do povo é isso é um pouco mais: sua natureza.

Abraços!

Cachorro Louco disse...

Marcão : em primeiro lugar ,o blog ficou bonito,ovisual facilita a leitura ,e é mais rápido para carregar.Parabéns pela mudança.
A corrupção brasileira foi importada pela família real quando de sua vinda para cá .Talvez antes,telvez Caramuru já tenha sido um corrupto.Cabral já chegou aliciando as índias com espelhinhos .Então meu irmão não tem jeito ,temos de combater esta praga pelo resto de nossas vidas .Abraços

Neto disse...

Os corruptos e corruptores sempre buscam razões para as coisas que fazem.

Sabe, Marcos! Algumas vezs é desanimador tocar neste assunto, mas é evidente que os 'grandes corruptores' são pessoas bem instruídas e da alta elite. Pobre que não tem nem o que comer zela pelo seu nome. Fiquei cansado de ver gente considerada altamente instruída, com bom trâmite pelos melhores salões ovais se é que me entende, cheios de armações e articulações na cabeça. Sempre com uma arma em punho e pronta para atirar no primeiro que tentar (ou ousar) denunciá-lo. E falo de homens e mulheres abastadas, de boa aparencia e de uma ótima conversa.

Falam que a Web vai mudar o panorama eleitoral, tenho minhas dúvidas, uma vez que esse campo também é propício a vandalos e anonimos que se disfarçam como pessoas de bem.

Abraços