Pesquisar neste blog e nos da lista

sábado, agosto 15, 2009

Sábado de chuva e gripe

fausto

Meu post de quatro anos atrás, na minha fase cronista:

"O cérebro é uma coisa maravilhosa. Todos deveriam ter um."

(Não sei quem disse, mas concordo)

Manias e Superstições

Há uma confusão entre mania e superstição. Difícil, às vezes, diferenciar uma da outra. Algumas superstições são levadas tão a sério que viram mania.
Não passar por baixo de escadas, por exemplo, é uma superstição universal. O que pouca gente se dá conta é que essa superstição surgiu do medo de que algo que se encontresobre a escada despenqu na cabeça do pedestre.
Entrar ou sair de casa com o pé direito é outra aplicada em todo o mundo e a explicação está no preconceito que se tinha contra os canhotos. Aliás, canhoto é um dos nomes dados ao capiroto, o diabo. Até bem pouco tempo era comum os pais obrigarem seus filhos canhestros (que também significa errado) a fazerem suas tarefas com a mão direita. Sem querer e sem saber estavam, indiretamente, ajudando o rebento a exercitar os dois hemisférios do cérebro. Existem teorias que por causa disso alguns gênios eram canhotos, como Leonardo da Vinci e Charles Chaplin.
Eu tenho algumas manias também, além de superstições, é claro.
Sempre calço o pé esquerdo primeiro. Quando vou comprar sapatos o vendedor sempre entrega o pé direito para eu provar e peço que me traga o esquerdo. Não há superstição, apenas mania. Se calço o esquerdo antes, me sinto desconfortável.
Minha cama, há anos, é posicionada na posição leste-oeste. Por que? Sei lá! Mania.
Além de ter abscissa e ordenada, minha cama está de um modo que eu coloque o pé direito no chão antes do esquerdo. Isso é superstição e ocorre até mesmo em hotéis ou na casa de um amigo que em esteja hospedado.
Não uso escovas de dentes vermelhas. Mania.
Gosto que borboletas pousem em mim. Superstição.
No dia 31 de dezembro coloco uma cédula de dinheiro sob a palmilha do sapato do pé direito que usarei à noite. Superstição.
No dia do meu aniversário não telefono pra ninguém. Mania.
Furo com o indicador o bolo de qualquer festa em que for. Nem mania e nem superstição, mas já virou folclore.
Não como qualquer vegetal cheio de sementes como figo e kiwi. Mamão e maracujá só depois de retirá-las. Nem mania, nem superstição, muito menos folclore. É frescura mesmo.
E agosto é o mês do cachorro doido. Crendice popular.

 

Mantendo o astral de cronista e postando coisas mais atuais:

Saiu nos jornais uma reportagem sobre a charge em que constava um palavrão, publicada numa revista da Secretaria de Educação do Estado da Bahia voltada para os professores.

A tal charge seria do Maurício de Sousa, mas na verdade é uma pirataria barata e de mau gosto em cima de um original do Chico Bento. O governo do estado teve que pedir desculpas ao desenhista, colocou um carimbo sobre o palavrão para diminuir o estrago e o prejuízo financeiro não ser maior e demitiu o secretário incompetente. Aliás, incompetência é a palavra de ordem no governo do sindicalista Jaques Wagner que nunca trabalhou na vida e é amigo e compadre de Lula.

A charge é esta:

22105832

E já que é um post visual, este out door me fez lembrar do Odorico Paraguassu:

outdoor

©Marcos Pontes

3 comentários:

Ronald disse...

Pois é Marcos, cada um na sua. Eu, por exemplo, parei de escutar as palavras do Sarney...

Supertição, crendice? Sei lá, o que sei é que tudo que é vomitado daquela boca não me engana, então, obrigação.

Final de semana repleta de alegrias, é o que desejo à você e a todos os que tem o previlégio de participar de suas opiniões.

Adao Braga disse...

Sei Marcos, que esta Raquel Calçados era de Nanuque em MG, no vale do Mucuri, e porque lembrou-se do Odorico? Desconfiou da oferta? É mesmo de desconfiar!

Neto disse...

Marcos Pontes
Você disse: Marina Silva não tem o equilíbrio para presidir

Em 2002, Lula era tido como favorito nas pesquisas, mas metia medo em todos. Ninguem o queria. TEra visto como uma pessoa que não tinha cacife e nem equilibrio para presidir o Brasil.

Você pode até discordar disso, mas ele fez um governo melhor do que o de FHC, e por inúmeras razões que nem preciso citar.

Observe que, mesmo com o tempo, as pessoas não mudam, mas as opiniões sim.

Quem sabe sobre o futuro de Marina Silva? Você sabe?