Pesquisar neste blog e nos da lista

sábado, setembro 05, 2009

Post requentado

AUTO_solda

Como venho fazendo há algumas semanas, aqui vai o post de quatro anos atrás, quando o blog passava pela fase de crônicas. Infelizmente, o mal citado continua atual:

"O demônio pode citar as Escrituras para justificar seus fins."

(Shakespeare).

Pensar dói

Artistas e intelectuais (uns destroem ou eternizam o que outros criaram, mas esse é outro papo) são seres diferenciados.
Se é estrangeiro, é bom.
O presidente da República é o mandatário da nação.
Se é louro(a), alto(a) e de olhos claros, é bonito(a).
O Sul é melhor que o Nordeste.
O Nordeste é melhor que o Sul.
Argentinos são uns malas e brasileiro é legal.
Não sei quem é pior, se quem cria essas máximas como verdade absoluta ou quem as repete como uma verdade divina.
Já dizia o Millôr, "livre pensar é só pensar", mas para a maioria dos humanos esse é um exercício muito doloroso, mais fácil copiar as verdades alheias, mesmo que isso contradiga todo seu modo de viver.
Poucos se dão ao direito de questionar o que engolem no dia a dia, contestar, então...
Aproveitando-se disso que, dia a dia, são-nos empurradas goela abaixo zilhões de coisinhas que muito bem poderiam passar em branco em nossas vidas. Não fariam falta a ninguém, desde idéias até descacador de batatas a laser, de governadores a presonal trainers eletrônicos, de Paulo Coelho a dança da bundinha e outros bondes malucos. A gente engole sem mastigar e ainda lambe os beiços depois de nos "deliciarmos" com tantas fezes.

 

©Marcos Pontes

6 comentários:

Guilherme Scalzilli disse...

Tadinho do Francenildo

O governo Lula é uma fábrica de mártires republicanos.
O famigerado Roberto Jefferson, réu confesso, pego com a mão na cumbuca, teve sua biografia reformulada depois de derrubar José Dirceu. Lina Vieira, burocrata de competência discutível, comprometida politicamente, salivou um palpite insignificante sobre evento que não conseguiu provar e se transformou na Garganta Profunda do Dilmagate. Francenildo, o caseiro honesto do lupanar, sublimou as suspeitas de receber propina e cometer falsidade ideológica, entrando no panteão da moralidade.
O que une esses heróis é a cumplicidade inicial com algum tipo de ilicitude, depois renegada e expurgada publicamente. Os escândalos resultam de uma soma de conveniências: forneça-me uma vítima e eu livrarei a sua cara. Esse tráfico de interesses fica mais evidente quando verificamos que episódios muito semelhantes já tiveram desfechos quase opostos, dependendo dos personagens envolvidos.
Vazamentos para a imprensa das capivaras petistas possuem “interesse público”, são demonstrações de jornalismo investigativo. Mas divulgar tucanagens comprometedoras viola sigilo bancário, é antiético, autoritário, stalinista. Os irmãos Vedoin tentaram desmascarar o esquema dos Sanguessugas com os mesmos instrumentos usados por Jefferson, só que mexeram no ninho de José Serra, e ali ninguém bole. A lista das jujubas do casal FHC virou peça de “clara motivação política”, porque, oras bolas, onde já se viu um troço desses? – e o “dossiê” falsificado de Dilma Rousseff na Folha foi, tipo assim, um erro técnico.
Como se sabe, entretanto, este mundinho azul dá uma volta por dia. Gargalho às escâncaras diante das mudanças de humor jornalístico provocadas pela imprevisível condição humana. Até mesmo o egrégio STF, que parecia tão justo e implacável no julgamento do Mensalão, já não parece tão justo ou implacável depois de inocentar Antônio Palocci. Repetindo a previsão sobre Marina Silva, será impagável assistir seu martírio em brasa assim que começar a atrapalhar os planos de José Serra.

Carlos Emerson Jr. disse...

O post não é requentado, meu caro, continua atual, sinal de que, na melhor da hipóteses, não saímos do mesmo lugar.

Micha Descontrolada disse...

é, e parece q foi escrito agora...
infelizmente.
Um ótimo fim de semana para você!!!!

/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................

Camille disse...

Olha,so pela frase do Shakespeare ja valeu a repostagem do post: o demonio pode citar as escrituras para justificar seus fins". Incrivel como pode mesmo. Alguns psicopatas inclusive pegam o que a gente mesmo falou como verdade para justificar seus fins. Enfim... Nao vou lamber os beiços nao.
Bjos da Cam

Luma disse...

Ah, me fez lembrar do slogan "O petróleo é nosso" - o brasileiro quer mais, quer saúde, por exemplo! E não podemos esperar 30 anos para isso! Essa é a famosa embromação para recapturar eleitores.
Adiantando que não é tão simples mexer no pré-sal, pois retirá-lo é retirar também o fluido sinovial da terra, deixando ela sem seu amortecedor natural, o que fará endurecer e futuramente, como aconteceu na Ásia (onde foi retirado gás e petróleo), teremos aqui no Brasil, os tsunamis, os terremotos e todo tipo de rearranjo da natureza para suprir o seu fluido natural.
Lullinha é ganancioso demais!! Beijus

Laura Fuentes disse...

Texto bom é sempre atual. Bacana você nos trazer sua produção mais antiga. Saudade, moço.