Pesquisar neste blog e nos da lista

terça-feira, setembro 29, 2009

Voltando aos bons papos

ique

  • Quando estourou a questão do Zelaya na embaixada brasileira em tegucigalpa, fiquei me perguntando como ele havia voltado ao seu país. Confesso que desconfiei de cara na possibilidade de ter viajado em avião da FAB com licença diplomática, uma vez que as aeronaves venezuelanas estavam na mira das Forças Armadas Hondurenhas desde a primeira tentativa de regresso, em julho. Hoje leio notícia em que Celso Amorim, o embaixador trapalhão, afirma que Zelaya solicitou-lhe avião, mas ele negou. Vamos às entrelinhas: se Zelaya pediu avião ao Amorim, então o chanceler brasileiro sabia da intenção do presidente deposto em voltar a seus país; se Amorim sabia, Lula sabia, óbvio; se Lula e Amorim sabiam, ambos mentiram, mais uma vez, para a imprensa e para a população. Isso é grave, muito grave.

 

  • Nem vou discutir as razões de ser a favor da retirada de Zelaya da embaixada, seja para entregá-lo Às autoridades hondurenhas, seja para retirá-lo do país e entregá-lo para asilo político onde bem desejasse e fosse aceito. Apenas me permito protestar contra sua portura de fazer da sala de nosso embaixador, vazia desde julho, seu gabinete de um pseudo-governo paralelo. É como alguém hospedado em nossa casa desse ordem à empregada, arrumasse confusão com o vizinho, esvaziasse a despensa e não contribuísse com as despesas. Se não sabe ser hóspede, que se retire.

 

  • Até dia 3 de outubro a imprensa brasileira vai estar se ufanandpo da possibilidade de sediarmos a Olimpíada de 2016, que o Rio é a cidade mais maravilhosa do mundo, das características maravilhosas da população, do empenho dos governos estadual e municipal do Rio de Janeiro e do federal em trazer os jogos para cá e blá-blá-blá, o que ninguém falará é das possíveis consequências negativas dessa vitória, caso ela venha a acontecer, e de como pode tornar-se uma tremenda derrota. Nem vou usar o tão batido argumento da violência que reina na cidade e no estado fluminenses, uma vez que já ocorreram a ECO-92, os Jogos Pan-Americanos, a visita do Papa e tantos outros eventos monstruosos e nada além da já desagradável realidade aconteceu. O que me preocupa é a possível repetição dos roubos que ocorreram no erário quando dos preparativos e realização dos Pan. Há CPI na Assembléia do Legislativa do Estado do Rio de Janeiro que não sai do lugar, há investigações do Tribunal de Contas da União que levará anos para chegar ao total de desvios, do Tribunal de Contas do Estado do rio de Janeiro que é um outro poço sem fundo de imoralidades, desmandos e incompetência (para não dizer corrupção). Enfim, para jogos de países do continente a dinheirama derramada chegou a mais de 1000% dos preços inicialmente sugeridos e quase nada foi deixado para a cidade depois que o circo foi desmontado, como não desconfiar que o buraco deixado por um evento que reunirá atletas, imprensa, autoridades e turistas de mais de 200 países será tão grande que jamais será descoberto seu fundo? Sou contra a realização dos jogos não por ser ranzinza e do contra, mas por saber que necessidades básicas como educação, sáude, moradia, segurança e transporte terão que doar parte de seus orçamentos para a construção de elefantes que ficarão brancos depois de arriada a bandeira olímpica.

 

  • Caro amigo leitor, me responda com franqueza, por favor. Se eu lhe dissesse “obrigado pela sensatez nos comentários. Não é preciso ser equilibrado como você foi para ter minha admiração, os radicais também podem tê-la se usarem do argumento, da palavra bem dita”, você tomaria isso como uma ofensa, um elogio ou uma demonstração de indiferença da minha parte? Pois um médico e fisioterapeuta formado pela UFPE (uma das mais conceituadas universidades do país na área), mestrado no exterior e  diretor de 1 hospital e uma pronto-clínica pela prefeitura do Recife que atende, em média, mais de 45 mil pessoas ao mês viu ofensa nessa minha resposta. Mesmo não assinando seu nome, apenas um pseudônimo com iniciais minúsculas, ainda diz que não sou nenhum anônimo, petista ou 'radical' como queria sugestionar aí à seus leitores. Parodiando a velho Mário Quintana, quando você tem que explicar o que escreveu, alguém é bobo, ou quem escreveu (eu) ou quem leu (ele). Na minha empáfia, recuso-me a ver segunda interpretação no meu texto além do que eu falei. Eu não quis falar, eu falei.

©Marcos Pontes

12 comentários:

Fábio Mayer disse...

Só me falta essa candidatura brancaleone Rio 2016 emplacar... eu que já ando gritando "ai meu bolso" por conta da Copa 2014, terei que tomar fortes analgésicos, porque meu bolso vai doer feito fratura exposta.

Saramar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Saramar disse...

Marcos, como se pode acreditar em Celso Amorim? Ele, ou é refém ou é cúmplice. Acredito mais nesta última hipótese porque, assim como o petismo e o lulismo tomaram até o STF, devem ter tomado também o Itamaraty.
Aliás, a atual política externa brasileira, pela "competência" com que atua em qualquer situação, mostra todas as características do atual governo: esquerdismo inconsequente e ultrapassado, irresponsabilidade e ignorância em relação ao mundo moderno.

Quanto às atitudes do Zelaya, em minha opinião, apenas refletem a postura do governo brasileiro, que tudo permite aos "amigos".
Ele, o Zelaya, já está fazendo festa na embaixada (que era brasileira) e, quando se sentir entediado, caso queira levar alguma diversão, irá levar. Duvida?

Em relação às olimpíadas no Rio, sou sincera: tomara que não venham. Eu morro de medo do preço que iremos pagar e da vergonha que iremos passar.

Quanto ao conceituado médico, não ligue. Ele é burro mesmo. Pode ter até entendido o que você disse, porém não teve inteligência para concordar com esta simples verdade.
Você foi muito, mas muito educado mesmo. Só não vou dizer que foi um diplomata porque, na atual conjuntura, isto é ofensa aqui neste país.

beijos

ABB disse...

Marcos, na entrevista que vi e ouvi, ele disse isto, quando ele tentou ir a primeira vez. Não nesta vez em que entrou em Honduras. Esta, diz as matérias, que só o H. Chaves sabia, e foi ele quem noticiou que haviam chegado lá.

Clausewitz disse...

Peço ao amigo a abertura de espaço e a possibilidade de propagandear meu novo conjunto de enquetes versando sobre Honduras, cujas perguntas são:

A deposição de Zelaya foi um golpe de estado?

O governo petista apoiou a entrada de Zelaya em Honduras?

Você concorda com o homizio (esconderijo) de Zelaya na embaixada brasileira em Tegucicalpa?

Lula da Silva merece o impeachment por seu comprometimento com a causa de Zelaya?

Por todas as ações já tornadas a efeito no foro de São Paulo, quem você acha que é o chefão?

Passem lá e votem, mas votem logo antes que minha embaixada seja invadida... grande abraço

http://novoblogdoclausewitz.blogspot.com

ZEPOVO disse...

No post anterios vc não precisava se esmerar tanto em me esculachar oferecendo tantos motivos para me "desconvidar".
Vc não gosta de mim porque sou um petista, me expresso de maneira razoável e tenho argumentos aceitáveis. E o pior, raramente passo perto de ofender alguém.

Só não queira parecer democrático, liberal e esclarecido querendo escolher quem vai ler ou comentar em seu blog. Se assim quiser, use as opções do blog liberando o acesso só para convidados e fechando a caixa de comentários.
Mas é claro que seu pedido será atendido, sem desprezo ou ofensa vou evitar passar por aqui de novo.

Carlos Emerson Jr. disse...

Marcos, na verdade, já perdi a esperança de ver alguma apuração séria nesse caso do PAN. Todos no Rio sabem o que foi, quanto foi e quem roubou mas, já tendo uma Copa em 2014 e a possibilidade de uma Olimpiada em 2016, está todo mundo quieto, de olho nas futuras obras, que vão deixar muita gente boa babando de tão rica.
E pode colocar aí nesse balaio alguns vetustos orgãos da imprensa carioca...

Agora, bem feito para o pessoal do Rio, que não sabe votar, não sabe fiscalizar, não sabe protestar e só quer saber de carnaval, festa e futebol.

Meu caro, eu estou de saco cheio desta gente daqui!!!!

Um abração.

Daíza disse...

Oi Marcos! Grande abraço e obrigada por me ajudar a entender um pouco mais essa bagunça. Pena que a cada dia fico mais desiludida.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cachorro Louco disse...

Marcão : Correu um boato ,na época do PAN ,que o governo do Rio havia pago r$ 240.000.000,00 para os traficantes e bandidos em geral segurarem as pontas até o final dos jogos .Como foi boato ,não se pôde provar .Mas ,nessa terra sempre que ha fumaça o fogo vem atraz ...

Laura Fuentes disse...

Impressionante como sua voz é a minha em todos os tópicos que abordou. Zelaya é um dissimulador f.d.p, e também tenho receio das Olimpíadas aqui. Temos outras urgências.

posturaativa disse...

Honduras está mostrando para o mundo que a Constituição deve ser respeitada, Zelaya deve responder criminalmente pela tentativa de golpe - inrrustida em plebiscito, de mudar a constituição e se manter no poder. O *não sabia* se transformou em jargão lulista.