Pesquisar neste blog e nos da lista

sexta-feira, maio 22, 2009

Amiguinhos safados

Lula e amigos1

Imagem retirada do blog da Saramar

Quem disse “aos amigos tudos; aos inimigos, a lei”? Getúlio Vargas ou Pinheiro Machado? Isso é o que menos importa, o que pesa é essa máxima da canalhice persistir e se tornar normal e aceitável. Quando o amigo é  o dono do cheque, o mandatário dos mandatários do país, se torna o capo di tutti capi e os amigos nadam de costas no dinheiro público.

Engana-se quem crê na imprensa que diz que o Palácio do Planalto – leia-se governo federal que, em outras palavras, significa os safados cobertos pela faixa presidencial – perdeu para a oposição quando foi aprovada a instalação da CPI da Petrobrás no Senado. O que houve de fato, coisa inconfessável seja por quem for, de que lado partidário for, foi o surgimento de possibilidade de negociatas de parte a parte.

Já é sabido que são muitos os ministros que deixarão suas pastas para concorrerem nas eleições de 2010. Como no Brasil, terminada uma eleição os partidos – ou seja, os partidários – já começam a se movimentar para as eleições seguintes, estratégia eleitorai é a única coisa que é feita com antecedência, método, organização e seriedade (na medida que as safadezas possam ser sérias).

De olho nessas vagas que abrir-se-ão, partidos da base governista se assanham. O PMDB de Sarney e Calheiros, que jamais larga o osso, viu a possibilidade de manter os cargos que já detém e mais alguns, se os concorrentes bobearem. Esse partideco de meia tigela e nenhuma moral, ética ou honestidade, chantageia, ameaça, negocia qualquer coisa a seu modo, fazendo “terrorismo branco”, chantagem legal.

Como vagabundagem é mais fácil de aprender do que seriedade, partidozinhos de menos importância, mas que também podem complicar a vida de Lula no Congresso, assinam a petição de CPI para negociarem mais tarde algum “por fora”. O PT e Lula são os mesmos do mensalão, confere? Ali as portas abriram-se para quem quer mais um salário. E tolo quem acha que esse salário é pago de forma a daixar rastro ou que o mensalão deixou de existir. Isso pode ocorrer em cargos, passagens de avião, hotéis de luxo, obras que serão superfaturadas em seu devido tempo, remédios que jamais chegam aos postos de saúde… São muitos os caminhos trilhados pelos bandidos e todos levam à caixa-forte do governo.

Os cabeças se fartam com ares sérios ao redor das mesas de discussão (negociação) e os imbecis que apenas querem manter-se mamando nas muitas tetas, como os sindicalistas e centrais sindicais, vão às ruas protestar contra as investigações sobre o que há de podre na estatal, a grande caixa preta – além dos fundos de pensão, mas essa é outra história.

Os imbecis acéfalos e acostumados às mamatas de ganharem salários integrais, carros funcionais e mais todas as vantagens de funcionários efetivos, mas sem terem que trabalhar, não se importam que o dinheiro pago pelos cidadãos seja desviado, que a contadoria da empresa faça mandrakes fiscais para sonegar, que a maior empresa nacional não tenha dinheiro sequer para investimentos e pesquisas. Esses calhordas estão pouco se lixando – como o deputadozinho da base governista – se há roubalheira ou se são massa de manobra, enquanto os chefes banqueteiam. Sua pobreza de espírito se satisfaz com as migalhas que caem da mesa.

Não é ser pessimista ao afirmar muito antes que os serviços da CPI começarem que não vai dar em nada, que ministros sairão e outros da mesma base ocuparão os cargos depois muita negociata, muita molhação de mãos, chantagens e pressões. Gabrielli perderá o cargo de presidente da Petrobrás e assumirá algum cargo mais escondidinho, na moita, enquanto o novo presidente sairá ou do PMDB ou do PT, dependendo de quem tenha mais podridão para usar como moeda de troca contra Lula ou o adversário/amiguinho direto.

Enquanto isso, a imprensa continuará noticiando manchetes sem profundidade e análise, os analistas continuarão a ser lidos ou ouvidos apenas por poucos brasileiros pensantes e a canalha dos sindicatos e bases partidárias continuarão como micos de cirdo, dançando enquanto o governo toca seu realejo mágico de milhões e milhões de reais a serem desviados sem que o líder da gang nada veja, nada ouça e só fale bobagens.

A máxima gaúcha, de Getúlio ou Machado, continuará sendo lei, uma das poucas a serem respeitadas pelos corruptos e os imbecis sindicais.

 

©Marcos Pontes

4 comentários:

Carlos Caldas disse...

Marcos,nós vivemos numa quase democracia ao estilo petista. Vai piorar muito caso eles continuem no poder. Pode anotar uma venezualização...

Clausewitz disse...

Olá, amigo. Tem um merecido prêmio para você lá no Blog do Clausewitz. Passe lá para recebê-lo. Abração

Compulsão Diária disse...

Mas desde qdo máximas são leis? edesde qdo bandido obedece qqer coisa?
tisc tisc, Marcos. Nem assim.

Ricardo Rayol disse...

O que eu estou fazendo na foto lá de cima?????