Pesquisar neste blog e nos da lista

domingo, maio 17, 2009

Samba do Crioulo Doido

O camarada me aparece sabe-se lá de onde e me coloca um manifesto enorme nos comentários, sabe-se lá com que propósito. Se acha ele que aderirei às idéias negras-socialistas-aproveitadoras, engana-se completamente; se acha que me ofende colocando esse manifesto num blog que é, definitivamente, contra a postura assistencialista desse ou de qualquer governo, também engana-se.

Não sou o que se pode chamar de negro, pela cor da minha pele; muito menos sou branco, nipônico ou ameríndio. Não tenho, portanto, direito a qualquer privilégio étnico ou racial. Não tenho direito a cotas por ser preto, pobre ou morar longe, sou o raceado mulato brasileiro, uma espécie de fox paulistinha humano. O vita-lata brasileiro recebeu nome na raça pra poder ser reconhecido nos kanel club mundo a fora. Eu, já na certidão de nascimento, recebi uma classificação “parda”. Meu pai, sujeito inteligente de pouco estudo, mas muito siso, deve ter percebido que eu era um “desclassificado” social, assim como meus quatro irmãos mais velhos e os seis mais novos. O velho Chico nos ensinou que a promoção social e suas consequentes conquistas devem ocorrer pelo mérito e não pela cor da pele, pelos amigos influentes, pelas falcatruas ou qualquer outro fator que, mesmo legal, seja imoral.

Confesso que fiquei tentado, certas vezes a desacreditar do meu pai. Por exemplo, quando fazia o segundo grau e estudava teatro e perdi o papel numa peça para o garoto que vivia puxando o saco do diretor. Eu me achava bem melhor que ele. A justiça foi feita depois da primeira apresentação. O diretor percebeu que havia errado na escolha e me devolveu o papel. Meu talento me premiou.

Fiquei tentado quando estagiava na Embratel e perdi a vaga para técnico efetivo para um afilhado de um deputado estadual. Eu me achava um sujeito inteligente, esforçado e conhecedor daqueles juntores , circuitos e diagramas. Não esbravejei, não reclamei e nem fiquei com a vaga. Por outro lado, o pistolão não passou pelo período de observação, era ruim demais para ser efetivado.

Mas posso contar com orgulho que fui abordado quando saía de uma loja por uma senhora a quem jamais vira antes, num encontro casual, me convidando para dar aulas em sua escola, que acompanhava meu trabalho à distância e precisava de um professor de matemática. Naquele dia eu fora à loja de um amigo justamente me despedir por não ter encontrado um bom emprego por aqui. Aquela vaga veio pelo meu mérito, isso, sim, é motivo de orgulho.

Vou rebater os pontos desse manifesto com mau humor confesso, mas sem sair da minha linha filosófica e antropológica, sem dourar a pílula dos oportunistas rançosos e dos negros cheios de autopiedade e pedintes da história. Que reconquistem aquilo que acham que lhes é devido pelo mérito, não pela cor da pele ou pelas suas tristezas de vidas. Tristezas, injustiças e perrengues todos nós passamos, não pode ser esse o critério de ascenção social.

O que está em preto é o original que me foi enviado como spam. Em vermelho, meus comentários.

REVOLUÇÃO QUILOMBOLIVARIANA! Bolívar deve tremer no túmulo com o mau uso que estão dando para seu nome. Sugiro aos “bolivarianos” que pesquisem mais sobre a vida e as crenças de Simon Bolívar antes de utilizarem seu santo nome em vão
Viva! Chàvez! Viva Che!Viva! Simon Bolívar! Viva! Zumbi! O que esses quatro têm em comum? Simplesmente são sulamericanos. Nem adianta dizer que todos queriam ver a América do Sul livre dos domínios estrangeiros, não é verdade, como não é verdade que gostariam de ver seus países livres de desmandos de estrangeiros. Chávez só visa o poder eterno, como um líder inca, esquizofrênico totalmente fora do senso de realidade, fantasioso ególatra, como Hitler, que leva uma multidão de desesperados a segui-lo de olhos fechados ou em baixo de chibata. Ele não prega a malfadada ditadura do proletariado, mas a ditadura chavista em pelo de coelho salvador da pátria. Che Guevara, médico de classe média argentina, foi se meter a fazer revolução em Cuba, do lado oposto do continente, enquanto que em seu próprio país as desigualdades sociais eram gravíssimas. Ele, contraditoriamente, era um estrangeiro em Cuba, e na Bolívia onde foi morto, dizendo-se porta-voz de uma revolução contra os estrangeiros. Um sujeito bonitão e bom de lábia que se aproveitava das desigualdades que dizia combater e da ignorância dos campesinos a quem dizia apoiar. Zumbi foi um escravo fugitivo, desterrado, alijado de tudo o que era seu, que sofrera na pele o queimar do açoite e a saudade de casa. Andou meio Brasil em busca de sossego e paz, de estar com os seus e a esses livrar do jugo escravagista. Este homem teve uma biografia totalmente diversa da dos outros três. Ele é óleo que não se mistura a essa água fétida como os autores desse manifesto teimam em fazer.
Movimento Chàvista creio que o correto seria Chavista, sem a crase, mas perdôo sua ignorância Brasileiro- Ações Afirmativas Afro –Ameríndia *Quilombismo * A onda agora é criar neologismos politicamente corretos? Quilombolismo Afro-Ameríndia... Juntem-se negros e descendentes de indígenas e deixaremos de ser minorias no Brasil. Eu mesmo, pardo, tenho ascendência de negros e índios, por isso vou querer meu quinhão de terra, combinado?
A comunidade negra afros-decendentes brasileira Pode parar! Que comunidade é essa? (nem vou falar da concordância) Pelo conceito de comunidade, não creio nessa chamada “comunidade negra afros-descendentes” (sic). Vejo grupos e mais grupos dispersos e a maioria não participando de grupo nenhum, apenas vivendo a vida de cidadão, trabalhando de sol a sol sem as benesses governistas e dinheiro a fundo perdido para manterem suas ONG. E esses grupinhos organizados não falam a mesma língua, alguns são verdadeiros inimigos de outros e se não se entendem entre si, com que empáfia vêm se dizer representantes de toda uma população de dezenas de milhões de pessoas que habitam esse país? Pior, já que vêm falar em nome de um continente, como ousam se dizerem representantes de todos nós se jamais receberam procuração nossa para nos representar? é solidaria e apóia o povo palestino Viva a Palestina! Para apoiar o povo palestino ou o povo israelense não precisa ser negro ou índio ou sulamericano, basta conhecer um pouico de história. Primeiro, porém, resolvam seus problemas internos e parem com a babaquice de acharem que sua voz é tão importante que fará com que os líderes árabes ou sionistas os ouvirão. Vocês, com sua imbecilidade cega, não são ouvidos e respeitados nem mesmo pelos presidentes de seu país. Parem com essa megalomania e arregacem as mangas para trabalharem no pesado, sol na cabeça, como aqueles a quem dizem representar.
Manifesto em solidariedade, liberdade e desenvolvimento dos povos afro-ameríndio latinos e haja neologismo vazio, no dia 01 de maio 2008 dia do trabalhador foi lançado o manifesto da Revolução Quilombolivariana fruto de inúmeras discussões discussões com quem? Com uma meia dúzia de “negros-ameríndios-afro-descendentes” em alguma sala cedida por alguma universidade federal ou representantes de sindicatos que, por não trabalharem, têm tempo de inventar reuniõezinhas para arrancar mais uma graninha do governo federal destinada a estudos de profundo interesse para o desenvolvimento e segurança nacional? que questionavam a situação dos negros, índios da América Latina, que apesar de estarmos no 3º milênio em pleno avanço tecnológico, o nosso coletivo se encontra a margem e marginalizados de todos de todos os benefícios da sociedade capitalista euro-americano peraí de novo! A reclamação é porque estão à margem do “todos os benefícios da sociedade capitalista euro-americano”? Por que não falaram antes? Cuba está logo ali, é só dar umas nadadas a partir da costa venezuelana, onde os senhores devem ter trânsito livre. Fidel adoraria ter mais mão de obra barata que não valoriza o capital, portanto não precisa de salários, trabalharia pelo que ganha. Por que os senhores reclamam por estarem à margem do capitalismo se são socialistas? Não é assim que a história é contada desde 1917? Capitalistas de um lado, socilaistas do outro, odiando-se. Devo informar que o Brasil, mesmo que seus presidente e meia dúzia de assessores beócios creiam no contrário, é um país capitalista, bem vindos realidade, que em pese que esse grupo de países a pirâmide do topo da sociedade mundial e que ditam o que e certo e o que é errado, determinando as linhas de comportamento dos povos comandando pelo imperialismo norte-americano, que decide quem é do bem e quem do mal, quem é aliado e quem é inimigo, sendo que essas diretrizes da colonização do 3º Mundo, Ásia, África e em nosso caso América Latina, tendo como exemplo o nosso Brasil, que alias é uma força de expressão, pois quem nos domina é a elite associada à elite mundial é de conhecimento que no Brasil confessem, seu problema não é contra a elite imperialista norte americana, é por não fazerem parte dela. Há vinte anos você faziam parte da elite imperialista soviética, mas a União Soviética foi pro saco pela própria incompetência de gerir uma sociedade nominadamente de uma só classe, mas que tinha embutida em si a elite dos dirigentes do Partido (isso é que era democracia, um só partido) que comia do bom e do melhor, enquanto o trabalhador entrava em filas enormes por um saco de batatas; que vivia em dachas à beira do Mar Cáspio, enquanto o populacho se agrupava por três gerações num mesmo casebre sem calefação, como ocorre hoje em Cuba; em que os líderes viajavam pelo mundo, enquanto o cidadão comum não podia visitar familiares no país vizinho, como é hoje na Coréia do Norte e Cuba que hoje nos temos mais de 30 bilionários, sendo que a alguns destes dessas fortunas foram formadas como um passe de mágica em menos de trinta anos, e até casos de em menos de 10 anos algumas dessas fortunas realmente foram formadas de forma ilegal, mas a maioria foi com trabalho e seguindo as regras do mercado, até que se prove o contrário. Em Cuba e na União Soviética, como se formaram as fortuinas de seus líderes? Quais dos presidentes dos sindicatos dos bancários, dos transportes, dos comerciários e que tais moram em casebres e levam vida de acordo com seus vencimentos legais? Tentar colocar todas as fortunas ocidentais como conquistadas por meios canhestros é preconceito, má fé, desinformação e tentativa de manipular o senso crítico dos menos informados, sabe-se lá com que propósitos, sendo que algumas dessas fortunas vieram do tempo da escravidão e todos os descendentes de escravos são moradores de quilombos e favelas? Por que muitos negros se tornaram doutores médicos, engenheiros, advogados, ministro de Supremo Tribunal Federal, empresários, professores, PhD, médicos especialistas e tantas outras profissões-colocações honrosas e de comando e outros não? Simples: PORQUE SE ESFORÇARAM, SE DEDICARAM AOS ESTUDOS, RESOLVERAM SEUS PROBLEMAS AO INVÉS DE FICAREM ESPERANDO ESMOLAS ESTATAIS. São pessoas que não ficaram remoendo ódios de trezentos anos, seguiram suas vidas e foram em busca da realização de seus sonhos sem cotas e sem esmolas sociais. Que contaram com o apoio de gente que viu seu esforço em crescer. Por outro lado, muitos brancos das cinco regiões também relaxaram, não se esforçaram e vivem em casebres, em favelas ou pedindo esmolas pelas ruas. Não sejam hipócritas se fazendo de vítimas quando, na verdade, apenas não se esforçam, fazendo manifestozinhos e esperando dinheiro a fundo perdido dos cofres públicos, e outras pessoas que fugidas do nazismo que vieram para cá sem nada, e hoje são donos deste país, ocupando posições estratégicas na sociedade civil e pública, tomando para si todos os canais de comunicação uma das mais perversas mediáticas do Mundo recalque e inveja por não terem tido a mesma capacidade. Pior, vejo aqui o ranço de um discurso anti-semita, o que é crime, pela legislação brasileira, tanto quanto é crime discriminar o negro pela cor de sua pele. A exclusão dos negros e a usurpação das terras indígenas criaram-se mais e 100 milhões de brasileiros sendo estes afro-ameríndios descendentes vivendo num patamar de escravidão de onde vocês tiraram esses números? Ao que consta pelos números do IBGE, o número de brasileiros em condições de pobreza era de 32 milhões há oito anos e esse número diminuiu drasticamente nesse período, algo que vocês, petistas e agregados, deveriam estar comemorando e não jogando contra o próprio time, vivendo no desemprego e no subemprego com um dos piores salários mínimos do Mundo um dos piores salários mínimos do mundo, num dos poucos países que determina um salário mínimo. Há oito anos o salário mínimo era de U$ 35, hoje é de U$ 220. Mais uma conquista de seu governo de esquerda que, aliás, vem dando salário até a quem não trabalha, bastando para isso ter filho em idade escolar, mesmo que não mande os filhos para a escola, porque não há fiscalização dos gastos públicos e o que vale é a esmola social. Mais um tiro que esse governo de esquerda deu na meritocracia. “Quem ganhar dinheiro sem sair da rede? Então fique em casa fazendo filho que nós te ajudamos”. Bonito isso, e milhões vivendo abaixo da linha de pobreza, sendo as maiores vitimas da violência social, o sucateamento da saúde publica e o péssimo sistema de ensino, onde milhões de alunos tem dificuldades de uma simples soma ou leitura, dando argumentos demagógicos de sustentação a vários políticos que o problema do Brasil e a educação, sendo que na realidade o problema do Brasil são as péssimas condições de vida das dezenas de milhões dos excluídos e alienados pelo sistema capitalista oligárquico que faz da elite do Brasil tão poderosa quantos as do 1º Mundo pelos muitos erros de português que encontrei nesse texto, continuo achando que o grande problema do Brasil é o baixo nível de educação. Quem não tem educação, ou vai para o subemprego ou vai para a bolsa esmola ou vira sindicalista. Para ser sindicalista basta aprender meia dúzia de palavras de ordem, se juntar a algum partidozinho de esquerda, daqueles que nunca produzem sequer panos de chão e vivem sempre do dinheiro público, mesmo que reclamando desse poder público e dos governos que se instalam democraticamente, pouco importa, já que colocarão a culpa de todas as mazelas do país nos oligarcas do império ou na ditadura militar de 64-85. Imbecis e analfabetos históricos que se aprimoram no discurso fácil como os pastores de igrejinhas/seitas que proliferam como ratos nos subúrbios com a finalidade de arrancar 10% do salários das empregadas domésticas. É inadmissível o salário dos professores, dos assistentes de saúde, até mesmo da policia e os trabalhadores de uma forma geral, vemos o surrealismo de dezenas de salários pagos pelos sistemas de televisão Globo, SBT e outros aos seus artistas, jornalistas, apresentadores e diretores e etc. Mas, meu amigo, essa gente, professores, artistas de televisão, apresentadores e diretores, são tudo elite branca, têm mais é que sofrer com salários aviltantes, pela sua lógica do ódio e da discriminação. Os salários das televisões bolivarianas de Chávez – aliás, a televisão venezuelana que não for bolivariana é fechada e seus funcionários processados, não é mesmo? - são melhores que os de nossos funcionários televisivos? O salário de um técnico/ator/apresentador de televisão é parâmetro para os salários do país? Me desculpem mais uma vez, mas sua imbecilidade é rasa. Vocês não conhecem o mínimo de Brasil e muito menos de América Latina. Estão sendo usados como massa de manobra e tentando manobrar alguns outros ainda mais imbecis que vocês. Deveriam montar uma banquinha na feira e vender bananas, seria um trabalho mais digno e merecedor de admiração do que esse sindicalismo idiota a que se propõem.
Manifesto da Revolução Quilombolivariana vem ocupar os nossos direito e anseios com os movimentos negros afro-ameríndios e simpatizantes para a grande tomada da conscientização que este país e os países irmãos não podem mais viver no inferno, sustentando o paraíso da elite já perdi a paciência e vou apelar pra ignorância. Quem caralhos é elite? Diz o dicionário: “ O que é ou o que se considera o melhor ou o que tem mais valor em um grupo, em uma sociedade etc.; ESCOL; (FINA) FLOR; NATA “. Pelo seu discurso, percebe-se que sua intenção é tornar-se a elite por se considerar mais valoroso em grupo. Vejamos um segundo conceito: “Grupo de pessoas influentes numa sociedade, por estarem em posição de poder ou por serem altamente competentes em determinada área: Os times que formam a elite do futebol brasileiro.” , assim sendo, Lula e seus blue caps são elite, estão em posição de poder, de comando do país. O fato dele falar mal das elites é joguinho de cena para os miquinhos amestrados baterem palmas. Se seu desejo é que seu grupo seja influente, respeitado e dite as regras de como a sociedade deve funcionar, seu desejo é ser elite. E mudando as elites, nós sabemos o que acontece. Assim está sendo com o PT governando. De ditos “ultrajados”, os petistas passaram a ser ultrajantes, revanchistas e vingativos. Passaram a governar para o partido e não para todos os brasileiros. Não precisamos de grupinhos fechados, mas de gente que venha todo brasileiro como brasileiro, independentemente de cor, raça, origem, credo, poder aquisitivo e não de governantes cheios de ódios que desagregam mais o país do que o colocam com todos remando no mesmo rumo. O governo atual, assim como este grupo que vem colocar spam nos blogs alheios, deseja fragmentar a nação contrariando a máxima do Marechal Rondon que dizia “integrar para não entregar”. A moda agora é entregar pedaços do país a grupos fundamentalistas que não vêem um Brasil uno, mas apenas seu quinhão. A longo prazo teremos guerras civis e a culpa será dos senhores que pregam a dissociação hoje dominante este manifesto Quilombolivariano é a unificação e redenção dos ideais do grande líder zumbi do Quilombo dos Palmares a 1º Republica feita por negros e índios iguais, sentimento este do grande líder libertador e construí dor Simon Bolívar que em sua luta de liberdade e justiça das Américas se tornou um mártir vivo dentro desses ideais e princípios vamos lutar pelos nossos direitos e resgatar a história dos nossos heróis mártires como Che Guevara, o Gigante Osvaldão o que este senhor tem de herói? Um negro classe média fluminense, remador do Botafogo do Rio de Janeiro que se meteu na selva amazônica achando que mudaria o mundo por ali, achando-se uma reencarnação de Che Guevara e terminou tendo o mesmo destino do terrorista argentino. Um sujeito que matou civis e cooptou camponeses analfabetos a se oporem ao governo federal. Ele é heróis para os seus pares que pregam a guerrilha como forma de alcançar o poder porque não têm argumentos para conquistá-lo aberta e democraticamente pelo voto. Porque não são competentes para unirem-se legalmente e usarem as leis para modificá-las. Bandidos que não dão a mínima para a vontade popular desde que seus valores sejam impostos pela força, justamente o que eles condenam em seus inimigos. Geraldão e os demais terroristas , suas armas e suas drogas, viajavam no caminho fácil do fuzil e da baioneta para mandarem no país. Sessenta e nove fluminenses zona sul achavam-se enviados de Deus que derrotariam um exército de cem mil homem mais bem armados e treinados que eles. Morreram mais pela própria imbecilidade do que pelos fuzis dos militares. Colocaram-se como inimigos armados e por isso foram mortos, não são vítimas, são guerrilheiros armados. Os soldados que eles mataram, e não foram poucos, são lembrados? São heróis? Não, são esquecidos pelos revanchistas que assumiram o poder. Eram rapazes das periferias, como são todos os soldados do Exército Brasileiro, eram gente sem as mínimas condições de vida que viram no Exército a possibilidade de três refeições por dia, mas que lutavam do lado das leis estabelecidas, mesmo que essas fossem duras ou injustas. Eram meninos remunerados pelo erário e não bandidos bancados com dinheiro estrangeiro ou de assaltos de cidadãos brasileiros como Osvaldão e sua turma líder da Guerrilha do Araguaia. São dezenas de histórias que o Imperialismo e Ditadura esconderam. Há mais de 160 anos houve o Massacre de Porongos os lanceiros negros da Farroupilha o que aconteceu com as mulheres da praça de 1º de maio? O que aconteceu com diversos povos indígenas da nossa América Latina, o que aconteceu com tantos homens e mulheres que foram martirizados, por desejarem liberdade e justiça? Injustiças existem a balaios cheios na história do Brasil, por isso não precisamos de novos grupos cheios de ódio para ressuscitarem lutas acabadas. O país tem que olhar para a frente e não tentar desencavar a parte negra do passado. Os descendentes dos soldados confederados estadunidenses processarão o estado em troco de indenizações milionárias? Os sans coullotes franceses processarão o estado querendo grana? Os alemães orientais cobram monetariamente a reposição dos danos que tiveram entre os anos de 47 e 89? Os silvícolas australianos pedem fortunas à Coroa Inglesa por terem seu continente invadido por desterrados ingleses que fizeram dali um novo país? Não, só no Brasil que se criou essa república do revanchismo, da indenização pecuniária, dessa sede de refazer o país do zero; enquanto todo o mundo se vira de frente para o horizonte, nós nos viramos de costas para o futuro como crianças mimadas que querem porque querem a bola que caiu do carro em movimento. Estamos nos tornando um povo irascível e recalcado que acha que o dinheiro resolve todos os males Existem muitas barreiras uma ocultas e outras declaradamente que nos excluem dos conhecimentos gerais infelizmente o negro brasileiro não conhece a riqueza cultural social de um irmão Colombiano, Uruguaio, Venezuelano, Argentino, Porto-Riquenho ou Cubano. Há uma presença física e espiritual em nossa história os mesmos que nos cerceiam de nossos valores são os mesmos que atacam os estadistas Hugo Chávez e Evo Morales Ayma,Rafael Correa, Fernando Lugo não admitem que esses lideres de origem nativa e afro-descendente busquem e tomem a autonomia para seus iguais, são esses mesmos que no discriminam e que nos oprime de nossa liberdade de nossas expressões que não seculares, e sim milenares. Neste 1º de maio de diversas capitais e centenas de cidades e milhares de pessoas em sua maioria jovem afro-ameríndio descendente e simpatizante leram o manifesto Revolução Quilombolivariana e bradaram Viva a,Viva Simon Bolívar Viva Zumbi, Viva Che, Viva Martin Luther King, Viva Osvaldão, Viva Mandela, Viva Chávez, Viva Evo Ayma, Viva a União dos Povos Latinos afro-ameríndios, Viva 1º de maio, Viva os Trabalhadores e Trabalhadoras dos Brasil e de todos os povos irmanados.
O.N.N.QUILOMBO –FUNDAÇÃO 20/11/1970
quilombonnq@bol.com.br

O que li nesse manifesto foi um texto barato, sem qualquer profundidade como o discurso de um candidato em palanque em que mistura alhos com bugalhos e nada diz. Stanislaw Ponte Preta escreveu O Samba do Crioulo Doido, dêem uma lida na letra e me digam se não é a cara desse manifesto maluco:

Foi em Diamantina
Onde nasceu JK
Que a Princesa Leopoldina
Arresolveu se casá
Mas Chica da Silva
Tinha outros pretendentes
E obrigou a princesa
A se casar com Tiradentes
Lá iá lá iá lá ia
O bode que deu vou te contar
Lá iá lá iá lá iá
O bode que deu vou te contar
Joaquim José
Que também é
Da Silva Xavier
Queria ser dono do mundo
E se elegeu Pedro II
Das estradas de Minas
Seguiu pra São Paulo
E falou com Anchieta
O vigário dos índios
Aliou-se a Dom Pedro
E acabou com a falseta
Da união deles dois
Ficou resolvida a questão
E foi proclamada a escravidão
E foi proclamada a escravidão
Assim se conta essa história
Que é dos dois a maior glória
Da. Leopoldina virou trem
E D. Pedro é uma estação também
O, ô , ô, ô, ô, ô
O trem tá atrasado ou já passou

©Marcos Pontes

15 comentários:

WORF NETO disse...

Prezado Marcos; lixo relaticista é o quê representa tudo isto e muita falta do quê fazer. Aliás esquerdopatas, não suportam trabalho sério então ficam divagando e especulando daí surgem excrementos como este! Um forte abraço!

WORF NETO disse...

Corr.: RELATIVISTA.

tony disse...

Já não escrevo mais sobre o 13 de maio por concordar em muito contigo. A pior doença que existe é o coitadismo, e ela não escolhe raça... cheguei onde quis e nunca fui barrado por ser negro.

Compulsão Diária disse...

Marcos, um governo que todo programa é pra minorias...numa toneladas de minorias eles separam o povo em vagões, saca?
Pra mim é fascismo declarado.
Insisto até dependência química é tratada como minoria. E haja direitos humanos pra aguentar tanta baboseiras.Vale tudo menos não pensar. e lá estão esses loucos, delirantes confundindo tudo. Com esses textos que nada prestam. Panfletos de m.......cheios de tiques e baboseiras que mais fazem rir do que irritar.

Não me considero má ao dizer que eles nãop prestam! Tá na hora de aterrarmos trincheiras.

Compulsão Diária disse...

esse ser nsano mandou essa porçaõ de asneiras pra montes de gente.
qe vergonha

Joe_Brazuca disse...

Marcos

sem (mais)comentários !...ja foi tudo comentado por vc, com brilho de espada afiada,sobre esse "descomentarista" aí, que deve babar desde o café da manhã, até o traveseiro (ja melado, de tanta baba...) de tanta auto-comiseração, ódio racial e ignorância hsitórica e política e que tais...
E, mais, amigo...ando cansado de tanta panfletagem masturbógena internetária...um poço de "achismos" desmedidos, sem eira-nem-beira, de neófitos completamente febris, que misturam tudo, o joio e o trigo numa mesma pajelança de ignomínia imbecilidade pseduo-intelectualóidica (olha ai mais um neologismos pra eles usarem...kkk) e tambem dos "que tais"...

Na terra dos meus avós, se um "bortollo" desses pintasse no pedaço com essa verborreia toda, eles calmamente se virariam pra "detta bestia" e diriam :

"Ma che parla tu, mezza-capo ?"

rsrsrs...

um abraço
Joe

BOOTLEAD disse...

Caro Marcos,
Acrescentar mais o quê? Parabéns pelo lúcido e emocionante texto!
Sobre o "cara" que anda enviando essas asneiras: Como é que um cara que é medíocre pode ter consciência que é medíocre, se ele é medíocre?
Um grande abraço
Boot

paschoal disse...

Marcos amigo, parabéns por ter esmigalhado o petralhotário que como diz o boot é mediocre.
Mas até que é bom para exercitar a democracia encontrar essas coisas pela frente!

julio rodrigues correia disse...

Companheiro Marcos Pontes, o gênio de Eunápolis,concordo plenamente com seu pensamento crítico. O racismo é tão velado, que as elítes, para massagear ego dos negros brasileiros, criou a raça parda.Isso não existe. O individuo é preto, branco ou amarelo. Sou filho de branca com preto,na nomenclatura criada pelas elítes, eu seria mulato. Eu sou preto. Nos Estados Unidos isso é bastante definido ou vc é branco ou preto. Criar sub-raças é criar embaraços para consciência negra. Aliás.Inconsciência, posto que, negro não vota em negro. Veja quantos representantes negros temos no parlamento brasileiros?
Quatro gatos pingados.

julio rodrigues correia disse...

Companheiro Marcos Pontes, o gênio de Eunápolis,concordo plenamente com seu pensamento crítico. O racismo é tão velado, que as elítes, para massagear ego dos negros brasileiros, criou a raça parda.Isso não existe. O individuo é preto, branco ou amarelo. Sou filho de branca com preto,na nomenclatura criada pelas elítes, eu seria mulato. Eu sou preto. Nos Estados Unidos isso é bastante definido ou vc é branco ou preto. Criar sub-raças é criar embaraços para consciência negra. Aliás.Inconsciência, posto que, negro não vota em negro. Veja quantos representantes negros temos no parlamento brasileiros?
Quatro gatos pingados.

Mario disse...

Caro Marcos,

Acabei de conhecer seu blog. Fiquei maravilhado por este lúcido post, resposta a um petralha imbecil que, suponho, não seja o único que o lê.

Há muito com que posso colaborar, porém, não posso deixar de completar sobre o "deus" da canalha esquediota, Chê. Além do que você diz, o vagabundo foi:

- UM FRIO ASSASSINO, capaz de dar um tiro na cabeça de um "póbri" que roubou um pão para tentar enganar sua fome;

- UM PORCO FEDORENTO, já que não tomava banho e fedia a esgoto; e

- UM COVARDE, que chorou para não ser morto ao ser encontrado pelo grupo que o encontrou na Bolívia.

Como se vê, não passa de mais um mito criado pelos esquerdopatas. Não dá para deixar de rir e "gozar" quando vejo esquerdiotas imbecis vestindo, orgulhosamente, uma camiseta com a estampa do porco fedorento.

Em tempo: que os suínos me perdoem...

Marco disse...

Marcão,
seu texto está perfeito, modelar mesmo para se esclarecer o que é essa tal de cota racial. Acho que você respondeu de forma inquestionável ao tal manifesto.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Mario disse...

Caro Marcos,

Voltei e estou lendo com um pouco mais de atenção e vejo que há incorreções ou ausência de esclarecimento também no seu texto.

NO que diz respeito ao "milagre capitalista chinês":

Em primeiro lugar, não há nada de capitalismo chinês. Os capitalistas são os mesmos que tem o vagabundo cacheiro lambendo-lhes o saco: a clã Rotschild, os Rockfeller, George Soros, Fundação Ford e outros, os "donos" do mundo, membros do Club Bilderberg.

Em segundo lugar, o "capitalismo chinês" NÃO TEM NADA DE LEGAL do ponto de vista das leis de mercado e/ou da OIT!!! São produtos PIRATEADOS produzidos por TRABALHO ESCRAVO e, quando não um e/ou outro, com a prática do ilegal DUMPING (vendas com preços abaixo do custo, com subsídios governamentais) no mercado internacional.

Repito: o "capitalismo" chinês não tem NADA DE LEGAL.

Mario disse...

Caro Marcos,

Ainda há mais, agora, com relação ao coitadismo CANALHA dos negros:

Essa história de negros escravizados pela opressão branca é pura CANALHICE.

Em primeiro lugar, quem inventou essa história de escravizar por causa da cor da pele FORAM OS NEGROS que invadiram a Península Ibérica em 711 e a mantiveram sob terror e escravidão por mais de QUINHENTOS ANOS, tendo sido expulsos em 1221.

Em segundo lugar, foram os próprios negros que escravizaram os negros. Em verdade, isso ainda acontece!!! A explicação é muito simples: são os vencedores das guerras tribais que VENDEM os vencidos. Vale dizer: quando o vagabundo cachaceiro esteve na África e, emocionado, pediu desculpas, aos ditadores atuais, é quase certo que os seus antecessores foram os "produtores" dos escravos que foram trazidos para as Américas.

Há mais: muitos dos mercadores de escravos eram, também, NEGROS.

É bom que se diga: escravizar vencidos nas guerras tribais era prática comum, normal e corriqueira até o século XIX. É pura canalhice julgar práticas do passado, QUE ERAM LEGAIS e morais de acordo com os valores atuais. Dia haverá em que o socialismo/comunismo[*] seja considerado CRIME. E, então, os descendentes da canalhada vermelha deverão ser considerados criminosos?

[*] Afinal, hoje, o nazismo e o fascismo, ambos, TAMBÉM SOCIALISMOS, "DE ESQUERDA", são considerados crimes, não?

Aliás, nem todo criminoso é esquerdita, porém, TODO VAGABUNDO VERMELHO É CRIMINOSO. Algumas referências:

http://www.sovietstory.com/

http://www.youtube.com/view_play_list?gl=BR&hl=pt&p=66245842658CE1AF

http://www.youtube.com/view_play_list?gl=BR&hl=pt&p=4CDAB99FAB5980BA

A propósito dos imbecis neologismos: conheço africanos brancos, assim como negros europeus (descendentes dos mouros que invadiram a Europa) que vivem no brasil. Como eles ficam?

Carlos Emerson Junior disse...

Esse pessoal consegue se superar: quilombolivarionismo... suspeito que o rapaz que escreveu esse monte de bobagens andou cheirando o que não devia...
Um abração.