Pesquisar neste blog e nos da lista

domingo, novembro 14, 2010

Transição ou transação?

transação

Não começou o novo governo, mas a bateria antidesmandos e anticorrupção já encontra alvos.
Caiu um advogado da Casa Civil, por corrupção. Caiu uma componente da equipe de transição, a advogada Christiane Oliveira, por estar envolvida no caso dos sanguessugas, bandidos que desviavam verbas da saúde por meio de licitações fraudadas, notas frias, propinas de prefeitos e tais coisinhas. E hoje aparece o nome de Maria das Graças Foster, engenheira da Petrobrás e nome cotadíssimo para o primeiro escalão do novo governo, em operações no mínimo suspeitas.
Desde que a dona Graça assumiu cargo na diretoria da Petrobrás, a empresa do marido dela, Colin Vaughan Foster, assinou 42 contratos com a empresa estatal (na verdade, é uma economista mista, mas apenas para provocar os vermelhinhos desinformados).
O simples fato de uma empresa ganhar licitações seria motivo para condenar as relações entre a C.Foster, empresa do Colin? Claro que não, mas as coincidências indicam caminho lamacento.
Seria coincidência os contratos, em número tão volumoso, surgirem justamente depois que a dona Graça assumiu o cargo? Mesmo sendo coincidência, não haveria aí choque de interesses, já que a mulher, pela legislação brasileira, torna-se dona de 50% dos bens do marido, deduzindo eu que o casamento tenha sido feito em comunhão parcial de bens, regime preferido no Brasil? Não havendo suspeita, o que demonstra ingenuidade ou conivência da presidência da Petrobrás, não seria o caso de todos os contratos serem devidamente esclarecidos à opinião pública, seja por notas públicas entregues à imprensa, sejam por esclarecimentos no site da Petrobrás?
E que tal uma cabeleireira na equipe de transição? Tá, a senhora Márcia Westphalen não é apenas uma cabeleireira, é uma graduada em direito e será contratada, sem concurso, como secretária trilíngue e receberá R$ 6, 8 mil mensais. Nada mal para quem trabalhava num salão de beleza até um mês atrás.
O salto salarial da senhora Westphalen me lembra o de outro advogado, o senhor Toffolli. Advogado mal sucedido, dono da churrascaria freqüentada por petistas , entre eles Mercadante, Toffolli asfaltou com farinha de trigo e calabresa sua ascensão ao Supremo Tribunal Federal. Terá a senhora Westphalen garantido a boquinha com tinturas e uma peruquinha muito mal ajambrada que determinada senhora utilizou há uns meses?
A disputa por cargos é tão acirrada que até o ministro do Trabalho, sem cargo, sem emprego e sem moral ou competência, anda brigando com o próprio partido na tentativa de manter-se no cargo. Outra briga de foice é pela Secretaria-Geral da Presidência da República. Provando o que todos sabem, que a presidente apita muito pouco na composição do governo, dentro da equipe de transição já há quem defenda a alavancagem da Secretaria ao status de ministério. Já são 37 ministérios atualmente, certo? Pois a senhora Rousseff não diminuirá a quantidade e, tudo indica, aumentará para abrigar mais companheiros sem desempregar os antigos.
Explica-se, assim, porque a reforma fiscal e tributária a ser desenvolvida pelo novo governo deverá nos presentear com mordidas ainda maiores e mais dolorosas do que os governos anteriores. Como bancar tanta gente desocupada com o orçamento atual?
A bolha cresce e uma hora estourará. Torcemos que não, mas pela pisada da equipe transitória as perspectivas são de mais amoralidade e falcatruas como jamais visto na história desse país, mesmo se nos lembrarmos de todas do governo que se acaba.

©Marcos Pontes

10 comentários:

Velvet Poison disse...

Ih! Nem começamos a ver o que todos sabemos que ainda virá pela frente. Que ninguém espere que eu seja menos do que pessimista. Em relação ao governo Dilma, ser pessimista é só ser realista.

CHUMBOGROSSO disse...

Hoje poucos entendem o sentido grego de Res Públika como a "coisa pública".
De 8 anos para cá vale o sentido luso-petista: GADO PÚBLICO....
Segue tangida a "manada eleitoral"...

Beatriz disse...

gostei do artigo e de como vc vai mostrando cada passo a ais no aparelhamento do estado. só não concordo com a rpimeira frase. "Não começou o governo'. Penso que esse projeto de poder do PT fez da presidência uma massa sem começo meio nem fim...uma continuidade celerada.

filonescio disse...

A vitória de Dilma não foi uma vitória da democracia; foi um salvo-conduto às estratégias de manutenção do poder por parte do PT. O povo escolheu premiar aqueles que, claramente, estão mergulhados até o pescoço em todo tipo de bandidagem, assalto às contas públicas, defesa dos interesses partidários acima dos interesses do país etc.

O governo Dilma avançará ainda mais em práticas desse tipo: dossiês, contratos estranhos, taxas de sucesso, mudanças na legislação para favorecer companheiros...enfim, todo tipo de libertinagem com a probidade administrativa.

O povo deu demonstrações de não se preocupar com o passado da candidata eleita. O povo dá demonstrações de não se preocupar com o que os políticos fazem desde que a Economia vá bem. Dilma, por conta disso, fará avançar as propostas dos setores mais radicais do PT, pois ela não tem compromisso nenhum com os que a elegeram. Ela se reconhece como candidata pré-fabricada, montada para atender não aos anseios do Brasil, mas aos desejos mais sórdidos do PT.

@Filonescio

Paulo Devechi disse...

Nota-se q a escolha do Ministério e Secretarias da Dilma baseia-se apenas em comPTência. Provavelmente ela já tem alguma Secretaria importante reservada pro barbeiro dela...

Joélida Ventura disse...

Por ainda haver pessoas com lucidez para enxergar esses desmandos, é que muitos querem controlar a mídia e impor a mordaça em quem tem liberdade de pensamento. Parabéns pelo texto, assinaria embaixo se assim pudesse.

Bluesette disse...

Ando defasada. Sabia que Toffoli era incompetente para o STF, mas que não passava de um espeto de cupim gordurento, nunca imaginei. Não adianta Dilma procurar folhas corridas limpas no PT. Melhor, recorrer aos classificados de algum bom jornal.

Lia Amora disse...

Quero que essa bolha exploda na cabeça deles, mesmos que tenhamos que começar do zero. Sem petralhas e coligados. Nos roubam rindo, até merenda e remédio. Tudo dominado pela quadrilha.

Ery Roberto Correa disse...

E ainda é só o começo, meu caro!

É o lado ruim do jogo: temos que respeitar o que quis 'a maioria', mesmo que a verdadeira maioria saiba que tudo que está aí é o lixão.

Paciência. Durará pouco.

Lilly disse...

O problema é que o povo tendo dinheiro p/ gastar e consumir, tá se lixando p/ ética, vergonha na cara... aff, quisera ganhar na loteria e ir morar fora do país, p/ não ter de ver o caos qdo essa bolha estourar... Será que um dia ainda vamos ver essa corja de corruPTos ser extirpada de vez, de nosso país?