Pesquisar neste blog e nos da lista

terça-feira, abril 21, 2009

Enforcado

Amarildo, A Gazeta, ES
Aproveitando o feriado e o enforcado para trabalhar no meu próximo livro - dessa vez, um romance - fico meio sem tempo pra postar aqui - no Letras de Dois tem um monte de poesias - resolvi copiar, descaradamente, um post do Reinaldo Azevedo:
Abadá da Petrobras
A Petrobras gastou R$ 854 mil, neste ano, em patrocínio a seis blocos do Carnaval de rua em Salvador. São os mesmos que formavam o Fórum de Entidades Negras da Bahia, intermediário, até o ano passado, de toda a verba da empresa para a folia em Salvador.
Em 2008, ela repassou R$ 1,2 milhão ao Fórum. O esquema foi alterado porque o Ministério Público baiano apontou irregularidades. À época, o responsável por negociar o patrocínio carnavalesco era o petista Rosemberg Pinto, assessor do presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. Prefeitos relatam ter sido procurados por Rosemberg com oferta de patrocínio para o São João, em troca do compromisso de contratar determinadas empresas para montar o arraial.

Do peito
A contrariedade manifestada por Jaques Wagner (PT-BA) com o noticiário sobre o uso de ONG petista para repassar recursos da Petrobras a prefeituras é diretamente proporcional à proximidade do governador com Rosemberg Pinto, assessor da presidência da empresa.

Comento
Pelo visto, não é apenas a formação dos preços que obedece a um critério político na Petrobras, conforme confessou o presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli.

Muita gente tenta saber por que os petistas gostam de estatais — na verdade, esquerdistas de maneira geral. Ora, por causa de coisas como essa aí. Há uma meia-dúzia de tontos que fazem escolhas realmente ideológicas. Mas são a minoria.

A maioria tem mesmo é o chamado senso de oportunidade.

Gabrielli, cada vez mais, lembra Gabriela subindo no telhado para pegar a pipa. Refiro-me ao decoro apenas, é claro, não aos dotes da ventura.

Sempre Gabrieeelliiii...


Para lembrar: foi comprando os artistas baianos que ACM comprou o senso crítico do cidadão comum. Bancando festas de rua o carlismo calou o público enfiando-lhe axé music ouvido a baixo, evitando, com a barulheira, qualquer raciocínio lógico opositor.
Há poucas semanas me desliguei do Overmundo, um site que nasceu de uma boa idéia que transformou-se numa escola de déspotas petistas, comandado pelo Hermano Viana, irmão do Herbert, e mais uma gang petista.
Lá os caras apagam contribuição de colaboradores a sel bel prazer, sempre alegando não serem compatíveis, as colaborações, com a linha editorial do site. Expulsam colaboradores quando bem lhes entender, sem direito a defesa, numa clara agressão à Constituição Federal e aos princípios do direito romano, no qual nossas leis são embasadas. Não por acaso, colaborações e colaboradores apagados, via de regra fazem crítica à ditadura do sindicalismo que se instalou por essas plagas. Goebels teria muito o que aprender com essa corja.
O que isso tem a ver com o artigo do Azevedo? Simples: A Petrobrás é que financia o Overmundo. Sempre o Gabrielli...
©Marcos Pontes
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

3 comentários:

Daíza disse...

Afff... às vezes me sinto tão boba quando penso que as coisas estão mudando...
Boa forca!

Cristiano Melo disse...

Oi Marcão, primeiramente gostaria de registrar que o blog ficou bem mais atrativo, parabéns! Sobre o tema: enquanto isto o povo se entorpece com o ópio da festa do aniversário de Brasília...
abraços

André Wernner disse...

Caríssimo Marcos,
Muito bem colocada às suas palavras no tamanho ideal de quem não se deixa levar por bazófia de pessoas que se dizem engajadas, mas que, na verdade, não passam de massa de manobra de grupelhos políticos ambiciosos que querem se apoderar do Poder e dele fazer o seu reino – exemplo cubano de dor e tristeza de um povo humilhado e pisoteado em seus direitos - repassando-o de irmão para irmão e de pai para filho, enquanto o povo acuado, não tem saída, nem emprego e se obriga a beber, fumar maconha e se interter ouvindo músicas de lamentações...

Quem os vê pensa que são alegres, mas choram no fundo da alma, mas não podem reclamar, pois, nem mesmo esse direito os tais libertadores dos oprimidos – mandatários déspotas - permitem.

É isso que querem para o Brasil? Com o perdão da palavra, mas os “ignorantes” políticos que acreditam em tudo que ouvem, ou simplesmente trocam seus serviços por migalhas, benesses ou mesmo alguns trocados, se prestam, na verdade, como um exército de formigas a pregar a ladainha de um novo tempo – com a esquerda – que, na prática, só que o Poder, nada além do Poder.

Se na prática o discurso fosse a expressão da verdade, depois de cinqüenta anos de poder de Fidel, Cuba seria o verdadeiro paraíso na terra. Mas, se tornou o inferno. O mesmo serve para a Venezuela que tirando o assistencialismo para o povo – para que fiquem presos ao sistema dominante – o que a tal revolução bolivariana tem oferecido aquele pobre povo?

Todo o cuidado é pouco. É preciso valorizar cada dia mais a democracia, a liberdade de expressão, a importância do voto consciente e, naturalmente, tudo isso com a responsabilidade de cidadão. Aquele que não se deixa enganar por políticos plantonistas, carreiristas e oportunistas.
** A PROPÓSITO – e coincidência – ontem, domingo, também postei um artigo no meu novo blog, sobre a desfaçatez dos vermelhinhos. Que, aliás, acredito, de vermelho eles não têm mais nada. Só a bandeira...
** Dê uma passa por lá, se achar conveniente, e veja se concorda.

** Hoje depois de passar pelo J. Neto eu venho aqui, e o assunto está em pauta e com uma defesa, de sua parte, irretocável. Parabéns. Comungamos da mesma verdade. Antes, porque é FATO!
Abs e boa semana
Em tempo: o novo endereço do meu blog é: http://blogs.abril.com.br/andrewernner